Home » Notícias, Notícias Recentes » Nota de pesar: Alexandre Ferreira Mascarenhas

Nota de pesar: Alexandre Ferreira Mascarenhas

É com grande pesar que o Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Minas Gerais – CAU/MG comunica o falecimento do colega arquiteto e urbanista Alexandre Ferreira Mascarenhas, neste sábado, dia 11 de junho de 2022.

Formado em Arquitetura e Urbanismo pela FAMIH – Faculdades Metodistas Integradas Izabela Hendrix Famih, com mestrado pela Universidade Federal Fluminense e Doutorado em Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Minas Gerais, Alexandre era um profissional especialista na área de conservação e restauração. Ele teve um papel ativo na formação de inúmeros alunos e alunas que passaram pela Fundação de Arte de Ouro Preto (Faop). Integrou o quadro de professores do Núcleo de Ofícios. (Informações: FAOP Minas). Alexandre também foi professor efetivo do Curso Superior de Tecnologia em Conservação e Restauro do IFMG – Campus Ouro Preto.

Foi um dos responsáveis, em 2007, pela restauração de duas sedes da Faop: Casa do Antônio Dias e do Rosário. Este ano, foi o curador da exposição “Principium”, ainda em cartaz na Galeria de Arte Nello Nuno.

Era um profissional que atuava na prática em obras de conservação e restauro, no ensino e na pesquisa. Entre o ano passado e o início deste ano ele esteve a frente da equipe de restauro artístico da Catedral de São Pedro de Alcântara em Petrópolis. Seu trabalho é reconhecido não só no Brasil, mas em Benin, Portugal, Bélgica e acredito que em muitos outros sítios.

O CAU/MG presta seus sentimentos, solidariedade e condolências aos familiares e amigos de Alexandre. Que encontrem conforto e forças frente a essa irreparável perda.

 

7 respostas para “Nota de pesar: Alexandre Ferreira Mascarenhas”

  1. Tito Flávio Rodrigues de Aguiar disse:

    Alexandre! Um grande profissional, um grande pesquisador, um grande educador! Culto, sério, generoso no seu trabalho, deixou uma contribuição importante para a cultura brasileira. Inclusive na sua passagem pela África, colaborando com a preservação de uma herança luso-brasileira no Benim, herança pouquíssimo conhecida por aqui, deste lado do Atlântico. Vai fazer falta, muita falta.

  2. Sérgio Romano Quintão disse:

    Meus sentimentos à família enlutada.

  3. Caríssimo Alexandre, a ultima vez que lhe vi foi num video na África (Benin talvez) explicando sobre arquitetura e patrimônio português local e achei incrível. Passo por aqui perto e vejo p Pacífico Bar e fico feliz de estar por ali. Vou guardar desta forma. Meus sentimentos à familia.

  4. luciana coutinho malta disse:

    Estou muito triste com a perda de meu amigo Alexandre, uma das pessoas mais interessantes que já conheci, se não a mais! Ele trazia energia e animação, fazia quem estava com ele esquecer qualquer tristeza, mostrava coisas que a gente não conseguia ver sozinho… Sempre tive muita admiração pelo trabalho dele, tão diferente da minha própria área de trabalho, e graças a ele me interessei mais pela arte brasileira. Hoje tenho até planos de ir a Pernambuco conhecer escultores… e sempre que olhar pra fachada de uma igreja de estilo português vou me lembrar dele

  5. Vicente Farias de França e Silva disse:

    “…em viagem …sempre ” obrigado pela sua amizade Alexandre.

  6. Que pesar! Soube hoje pela Vênica que o recebeu em seu canal recentemente. Meus sentimentos aos familiares e amigos!

  7. Guidamara de Almeida Soalheiro disse:

    Me formei com ele, e me sinto tão honrada pelo convívio tão enriquecedor e alegre. Um profissional maravilhoso e que amava ajudar os outros em suas buscas. Saudades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *