Home » CAU/BR, CAU/MG, Legislação, Notícias, Notícias Recentes, Transparência » CAU/MG é contra manobra feita sobre a MP 1.040/2021 em prejuízo à sociedade

CAU/MG é contra manobra feita sobre a MP 1.040/2021 em prejuízo à sociedade

O “jabuti” implantado na medida provisória revoga a Lei 4.950-A/1966, que definiu a remuneração de diversas categorias, entre elas a de arquitetos e urbanistas

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Minas Gerais acompanha a manifestação do CAU Brasil, sendo veementemente contrário à extinção do salário mínimo profissional aprovada pela Câmara dos Deputados na noite do último dia 23 de junho de 2021.

A manobra resulta de emenda apresentada na discussão em Plenário da Medida Provisória 1.040/2021, revogando a Lei 4.950-A/1966, que estabelece a remuneração mínima para profissionais diplomados em Engenharia, Química, Arquitetura e Urbanismo, Agronomia e Veterinária. O procedimento é conhecido no meio legislativo como “jabuti” por introduzir em MP do Poder Executivo algo que não tem a ver com seu objetivo.

A norma aprovada tornarão precárias as condições de trabalho dessas categorias, conduzindo-as à informalidade, contra o interesse da sociedade.

A norma segue agora para deliberação do Senado, onde o CAU Brasil atuará firmemente para derrubá-la.

 

Manifeste sua indignação aos parlamentares

Acesse o eCidadania do Senado (clique aqui)

Defenda o Salário Mínimo Profissional!

 

Sessão que votou pela extinção do salário mínimo profissional

Sessão Deliberativa Extraordinária (virtual)
Local: Plenário da Câmara dos Deputados
Início: 23/06/2021 às 13h55

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *