Home » Arquitetura, CAU/BR, Entidades, Eventos, Notícias » Vem aí o lançamento do FERRO12 – Simpósio Internacional de Ferrocimento

Vem aí o lançamento do FERRO12 – Simpósio Internacional de Ferrocimento

Pela primeira vez na América do Sul, evento Ferro12 homenageará arquiteto brasileiro Lelé.

Para o 12º Simpósio Internacional de Ferrocimento e Compósitos Cimentícios Delgados: A Tecnologia na Escala Humana – Ferro12, que acontecerá de 15 de julho a 18 de julho de 2018, em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. O simpósio será realizado no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-Minas) pela primeira vez na América do Sul.

O Ferrocimento chegou ao Brasil em 1950 com a visita do arquiteto italiano Pier Luigi Nervi a São Paulo, onde realizou um curso sobre concreto armado. Na época, os professores Dante Martinelli e Frederick Schiel da Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo aprenderam e usaram a tecnologia na construção dos pavilhões escolares já em 1960. A partir desse primeiro contato, desenvolvemos vários estudos e Aplicações desta tecnologia, o que estimulou a criação do Grupo de São Carlos, que se dedicou à pesquisa e desenvolvimento do ferrocimento no Brasil.

Lelé e o Ferrocimento

Os estudos do Grupo de São Carlos trouxeram grande benefício ao trabalho do arquiteto João Filgueiras Lima, conhecido como “Lelé“, que aproveitou o grande potencial que essa tecnologia oferece em sua produção arquitetônica. Seu trabalho era famoso por edifícios públicos, escolas, hospitais, equipamentos comunitários e projetos de drenagem e retenção. Lelé viu em ferrocimento uma tecnologia alternativa para viabilizar projetos de melhoramento de favelas em Salvador, onde o peso leve era uma questão chave devido às condições de acesso a canteiros de obras.

A similaridade da construção do processo de pug com o ferrocimento estimulou o Prof. Alexander Diogenes a implementar o Projeto Ferrocement na Universidade Federal do Ceará nos anos 80. Este projeto fez do ferrocimento uma tecnologia popular e profissional no semi-árido brasileiro com aplicações em saúde, saneamento, habitação, alimentação, infra-estrutura rural e arte.

Tecnologia aplicada às estações de tratamento de água mineiras

Na década de 1990, a Empresa de Saneamento de Minas Gerais estudou a tecnologia e investiu na construção de dezenas de estações de tratamento de água (WTP), Estações de Tratamento de Esgotos e Reservatórios até 500 m³. Eles construíram uma WTP em ferrocimento capaz de armazenar 150 l / s – a maior fábrica do mundo – em Divinópolis / MG.

FERRO12 será nomeado de acordo com uma citação adaptada de Lelé: “A tecnologia à escala humana“, referindo-se ao ferrocimento, cuja resistência, elasticidade, flexibilidade e baixo custo, associados às molduras, permitem “resistência pela sua forma”. Além disso, sua forma e tamanho livres, sua leveza, sua afinidade com a pré-moldagem e a possibilidade de dispensar o uso de moldes, tornam-no ainda mais adequado para projetos de moradia de baixa renda, pequenos edifícios escolares e urbanização, saneamento e drenagem em Densamente povoadas.

É com a intenção de retomar a pesquisa e produção de conhecimento nesta área que a Crea-Minas e a União de Engenheiros de Minas Gerais estão envolvidas em hospedar Ferro12. Contando com o apoio do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Minas Gerais – CAU/MG, o Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento de Minas Gerais – IAB-MG, dentre outras entidades.

Via Ferro12 – Site oficial

Materias relacionadas:


Cerimônia de Lançamento

Acontece nesta quarta, dia 10 de maio, a cerimônia de lançamento do FERRO12. Será no Auditório do Crea-MG, às 19h.

A programação inclui a valiosa Palestra Magna, ministrada pelo professor emérito Cubano, Dr. Hugo Wainshtok Rivas. E também contará com a ilustre presença do presidente do CAU/BR, arq. urb. Haroldo Pinheiro, na mesa de abertura.

Faça sua inscrição aqui

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *