Home » Arquitetura, Concursos, Entidades, Notícias, Notícias Recentes » Concurso Nacional de Arquitetura Iconicidades: Inscrições abertas!

Concurso Nacional de Arquitetura Iconicidades: Inscrições abertas!

Projeto do Governo do Rio Grande do Sul, o Concurso Iconicidades busca revitalizar espaços de referência para a cultura gaúcha. Valores entre premiação e contratação dos projetos variam de R$ 580 mil a R$ 749 mil.

 

Iconicidades

 

Lançado pelo Governo do Estado, o projeto Iconicidades busca fazer frente ao desafio de tornar as cidades gaúchas mais inovadoras, criativas e empreendedoras. A iniciativa é voltada para ressignificar e estimular a retomada de espaços arquitetônicos icônicos em suas regiões – ambientes que façam parte da identidade local, seja pela localização, pelo estilo arquitetônico que imprimem, ou mesmo pelo uso que deles se fez no passado. A ideia é identificar e revitalizar arquiteturas simbólicas em todo o Rio Grande do Sul, dando a elas um novo sentido. Promover o estímulo à inovação e à economia baseada no capital intelectual, contribuindo para criar ecossistemas criativos e que estimulem novos negócios.

As propostas para intervenção em espaços considerados simbólicos, seja pelo caráter histórico, localização ou potencial de atrair público, serão nas cidades de Cachoeirinha, Pelotas, Rio Grande, Santa Maria e São Leopoldo, com um edital por cidade. O conselheiro Rodrigo Spinelli participou da comissão que determinou a escolha desses municípios, representando o Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU/RS). “O Iconicidades se apresenta como um excelente projeto, auxiliando muito para que as cidades possam se tornar polos de inovação, e principalmente inovação baseada na cultura do lugar; isso é o mais importante. Os projetos selecionados destacam isso, o respeito e a importância da cultura local, se apropriando destas experiência, e inovar para o futuro. Um grande oportunidade para o desenvolvimento das cidades”, destaca Spinelli. Além disso, o CAU/RS também participa da comissão julgadora do concurso, havendo uma conselheira representante designada para cada cidade. São elas: Marilia Barbosa (Pelotas), Evelise Jaime de Menezes (Rio Grande), Andréa Hamilton Ilha (Santa Maria), Carline Carazzo (São Leopoldo) e Marcia Martins (Cachoeirinha).

 

CLIQUE AQUI E SAIBA COMO PARTICIPAR!

 

Inscrições abertas

Confira abaixo os espaços, as propostas selecionadas e as datas de inscrição para o concurso em cada município.

 

Pelotas

  • Espaço: Anexo a antiga Sede do Banco do Brasil
  • Proposta: Centro de Gastronomia – A edificação, construída entre 1926 e 1928, está localizada no Centro Histórico. Integra o patrimônio cultural do município e é tombado em nível federal pelo Iphan. A proposta é construir um anexo na antiga sede do Banco do Brasil para receber o Centro de Gastronomia Senac de Pelotas.
  • Período de inscrição: 25/04 a 09/06

 

Rio Grande

  • Espaço: Molhes da Barra
  • Proposta: Ecoparque Turístico Molhes da Barra – Os Molhes da Barra, dois quebra-mares construídos com gigantescas pedras que avançam 4km no oceano, representam uma das maiores obras da engenharia marítima, construída entre 1911 e 1915. A proposta é fortalecer o potencial turístico do local aliado à preservação ambiental e a um espaço para os negócios locais, através da criação do Ecoparque Turístico Molhes da Barra.
  • Período de inscrição: 27/04 a 13/06

 

Santa Maria

  • Espaço: Clube dos Ferroviários
  • Proposta: Centro de Inovação e Economia Criativa – O antigo Clube dos Ferroviários está localizado na Vila Belga, no Centro Histórico e inserido na Mancha Ferroviária, tombada pelo Iphae. O município já possui planejamento para implantação de um Distrito Criativo e aponta como relevante a presença de um espaço revitalizado para contribuir com a proposta.
  • Período de inscrição: 29/04 a 15/06

 

Cachoeirinha

  • Espaço: Casa de Cultura Demósthenes Gonzalez
  • Proposta: Complexo Casa de Cultura – Localizado às margens do Rio Gravataí, o projeto compreenderá a Casa de Cultura Demósthenes Gonzalez, a avenida Beira Rio e Avenida Gen. Flores da Cunha. A proposta é requalificar os espaços e transformar o local no Complexo Casa de Cultura.
  • Período de inscrição: 09/05 a 27/06

 

São Leopoldo

  • Espaço: Casa da Feitoria / Museu do Imigrante
  • Proposta: Espaço destinado ao turismo, atividades culturais, diversidade, lazer, feiras e eventos – A casa que representa a intersecção entre três etnias (alemã, africana e portuguesa), tombada como patrimônio histórico estadual, foi sede da Feitoria do Linho Cânhamo entre 1788 e 1824 e neste mesmo ano abrigou os primeiros imigrantes alemães da futura colônia. Sofreu desabamentos parciais, o mais recente em 2019. A prefeitura quer restaurar o espaço para a comemoração do Bicentenário de São Leopoldo e da imigração alemã.
  • Período de inscrição: 11/05 a 30/06

 

Premiação

A escolha dos vencedores ficará a cargo de comissões julgadoras formadas por arquitetos independentes. Nos casos de Santa Maria e São Leopoldo, por se tratar de bens tombados pelo Estado, haverá participação de especialistas na área indicados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado do Rio Grande do Sul (Iphae).

Serão premiados os três primeiros colocados em cada edital, com R$ 10 mil ao terceiro lugar, R$ 15 mil para o segundo e R$ 20 mil aos vencedores de cada uma das cinco propostas, além do contrato para desenvolver e entregar o projeto completo ao município. O autor do projeto campeão também será contratado para realizar os projetos executivo e complementares, em valores que variam de R$ 580 mil a R$ 749 mil.

O apoio do Estado se dará com a contratação do vencedor em cada edital para elaborar o projeto executivo que irá amparar a realização da obra. A partir desta etapa, ficará a cargo da prefeitura levar adiante a obra, em investimentos que devem ser de até R$ 5 milhões, e para isso poderá contar com parceiros da iniciativa privada.

 

Palestra técnica

No dia 17 de maio, a comissão organizadora do Concurso de Arquitetura Iconicidades promoveu uma palestra técnica com os arquitetos e urbanistas Luciana Schenk, Andrey Schlee e Nivaldo Andrade. Eles abordaram temas pertinentes ao Iconicidades, como a relação dos ícones com a paisagem, o contexto histórico das cidades contempladas e intervenções em espaços icônicos.

 

Fonte: Governo do RS, CAU/RS e IAB RS

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *