Home » Conteúdo, Entidades, Notícias » Outubro Rosa: mês de prevenção ao câncer de mama

Outubro Rosa: mês de prevenção ao câncer de mama

Quanto mais cedo detectado o tumor, maiores são as chances de cura.

prevenção ao câncer

O autoexame, assim como a atenção aos detalhes e sinais, são muito importantes.

Cerca de 1,5 milhões de pessoas no mundo são diagnosticadas com câncer de mama, no Brasil aproximadamente 60 mil casos são detectados por ano, ou seja cerca de 200 mulheres são detectadas por dia com a doença. Esses foram dados detectados por uma pesquisa realizada pela Pfizer Oncologia, em 2018 e divulgado no site coletivo pink.

O Outubro Rosa é o mês da campanha de prevenção ao câncer de mama feminino. Por isso, o CAU/MG abraça a causa e enfatiza a importância de todas as mulheres do estado de Minas e do Brasil a ficarem em dia com a sua saúde e fazerem a mamografia.

Assim como todo e qualquer tipo de câncer, quando detectado com antecedência, as chances de cura são muito maiores. Cerca de 53% das mulheres acreditam que o autoexame é suficiente como prevenção, no entanto, para detectar tumores menores, a mamografia é o método mais eficiente. 

Portanto, além de ficar alertas aos sinais e realizar o autoexame, é imprescindível que mulheres acima de 51 anos realizem a mamografia. Afinal, cerca de 75% dos casos da doença ocorrem em mulheres acima de 50 anos.

Segundo relatório feito em 2018 e divulgado pelo INCA – Instituto Nacional do Câncer, o número de novos casos de câncer de mama femininos, para serem diagnosticados ainda este ano, é de 59.700. Por isso é cada vez mais importante que as mulheres fiquem atentas e realizem exames.

 

Possíveis causas e modos de prevenção ao câncer

Muitas crenças populares tornam ainda mais importante a prevenção. Como por exemplo: a crença de que esquentar alimentos no micro-ondas está ligado à enfermidade e  também a ideia de que usar sutiã com bojo aumenta a possibilidade de câncer de mama. Nenhuma dessas afirmações são verdadeiras.

A grande maioria das mulheres pensa que o câncer é intrinsecamente ligado a genética, no entanto, só 10% dos casos são ligados a fatores hereditários. Segundo o INCA, cerca de “80% e 90% dos casos de câncer estão associados a causas externas. As mudanças provocadas no meio ambiente pelo próprio homem, os hábitos e o estilo de vida podem aumentar o risco de diferentes tipos de câncer.”

Portanto, os principais fatores de causa (para além da genética) são considerados: sedentarismo, má alimentação, consumo frequente de bebidas alcoólicas, além de ter a primeira menstruação muito cedo e uma menopausa tardia também serem considerados fatores de risco. Por isso, manter a boa alimentação e praticar exercícios físicos regularmente é fundamental.

 

 

Além disso , o autoexame é muito importante e a atenção aos detalhes e sinais também. É recomendado que mulheres de 50 a 69 anos refaçam a mamografia de dois em dois anos para check-up.

 

Não deixe de fazer a mamografia e o autoexame, previna-se e conheça seu corpo. 

Fontes: INCA ; Coletivo Pink; Saúde Abril; 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *