Home » Notícias » Nota de Pesar – Falecimento de Ismaília Nunes

Nota de Pesar – Falecimento de Ismaília Nunes

 

É com grande tristeza que o CAU/MG comunica o falecimento da colega Professora Ismaília Nunes.

Ismaília foi arquiteta e urbanista e engenheira e, durante anos, trabalhou na Prefeitura de Belo Horizonte. Ela marcou a história da capital, atuando no seu plano de desenvolvimento urbano. A professora participou ativamente da escolha do nome do bairro Buritis, como grande fã do escritor Guimarães Rosa, que ressalta o amor pelas árvores no livro O Grande Sertão: Veredas.

Além da carreira técnica, Ismaília conta com uma distinta e premiada vivência acadêmica. Foi professora da Escola de Arquitetura da UFMG, membro efetivo do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais (IHGMG), e também, da Academia Municipalista de Letras de Minas Gerais (AMULMI G), Arcádia de Minas Gerais e Academia Feminina Mineira de Letras (AFEMIL). Foi autora de livros e contribuiu com diversas publicações sobre suas áreas de estudo.

O CAU/MG presta seus sentimentos e condolências aos familiares e amigos de Ismaília Nunes e agradece à professora pela sua grande contribuição aos colegas de profissão e à sociedade.

 

ENTREVISTA ISMAÍLIA NUNES

Confira a seguir um vídeo foi feito em 2013, no projeto de pesquisa “Urbanistas de 3ª geração” da Universidade FUMEC, coordenado pela então professora e arquiteta e urbanista Elisabete Cunha de Andrade Paranhos. O projeto produziu ainda um vídeo com o prof. Radamés Teixeira. Esses dois vídeos procuram registrar a atuação de profissionais mineiros, contribuindo para o entendimento da história do urbanismo em Minas Gerais.

Fonte: Pensar a Cidade

 

PARTE 1

 

PARTE 2

 

Uma resposta para “Nota de Pesar – Falecimento de Ismaília Nunes”

  1. Roberto Silva de Moura Nunes disse:

    Boa tarde. Sou Sobrinho da Professora Doutora Ismaília de Moura Nunes, e quero agradecer a nota de pesar emitida por essa conceituada instituição. Obrigado pelas palavras que sem dúvida retratam a atuação de minha querida Tia.
    Atenciosamente,
    Roberto Silva de Moura Nunes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.