Home » Arquitetura, CAU/BR, Notícias, Urbanismo » Mercado em expansão: Arquitetos realizaram 5,4% mais atividades em 2018

Mercado em expansão: Arquitetos realizaram 5,4% mais atividades em 2018

Dados fazem parte do Anuário de Arquitetura e Urbanismo 2019, lançado pelo CAU/BR

Mercado em expansão para a Arquitetura e Urbanismo, que vem mostrando fortes sinais de recuperação. Os números de atividades registradas por arquitetos e urbanistas por meio de Registro de Responsabilidade Técnica (RRT) vêm crescendo a cada ano. Em 2018, os profissionais registrados no CAU realizaram mais de 1,5 milhão de atividades. Isso significa um aumento de 5,4% em relação ao ano anterior. Os estados que mais contribuíram para o crescimento do mercado foram São Paulo – 9% mais atividades – e Santa Catarina – 7% mais atividades. São, respectivamente, o primeiro e o terceiro estados com maior número de atividades de Arquitetura e Urbanismo. São Paulo, por exemplo, concentra 25% dos serviços realizados em todo o Brasil.

 

Clique aqui para acessar o Anuário de Arquitetura e Urbanismo 2019

 

No total, foram realizados quase 80.000 serviços a mais em 2018 do que em 2017. Projetos Arquitetônicos e Execuções de Obras continuam sendo as principais atividades realizadas por arquitetos e urbanistas em todo o Brasil, somando 85% do total de trabalhos realizados no país em 2018. Projetos respondem por mais da metade do total de trabalhos e serviços feitos, enquanto Execuções chegam a um terço.

 

 

EXECUÇÃO DE OBRAS É DESTAQUE

Destaque-se o crescimento cada vez maior das atividades ligadas à Execução de Obras: houve um crescimento de 6,3% em 2018 – o que representa 30.000 execuções de obras a mais que no ano anterior. Em 2017, esse tipo de atividade também cresceu mais que 6% – o dobro da média nacional naquele ano.

Outros três campos de trabalho também vêm se destacando pelo seu crescimento: Engenharia de Segurança do Trabalho (22% de alta em 2018), Acessibilidade (18% de alta) e Meio Ambiente (14% de alta). Apesar de somarem poucas atividades se comparadas ao total de trabalhos realizados no Brasil, são mercados em franca expansão para arquitetos e urbanistas.

Neste Anuário 2019, os arquitetos e urbanistas ainda podem conferir a concentração das atividades do setor nas regiões metropolitanas das capitais e também no interior dos estados – que pode indicar novos nichos de mercado e áreas ainda pouco exploradas pelos profissionais. A publicação traz os números de arquitetos, empresas e atividades de cada unidade da federação.

 

Mercado em expansão

 

PERFIL DOS ARQUITETOS E URBANISTAS

Esse total de 1,5 milhão de atividades foram realizadas por 166.194 arquitetos e urbanistas – número de profissionais registrados ao final do ano passado. Trata-se de uma profissão dominada por mulheres jovens, com menos de 40 anos. Mulheres já representam 63% dos arquitetos e urbanistas.Se considerarmos apenas os profissionais mais jovens, de até 30 anos, essa proporção chega a 75% de mulheres contra apenas de 25% homens.

Profissionais com menos de 40 anos são 60% do total – existem mais arquitetos e urbanistas com menos de 30 anos do quem com mais de 50 anos. Maioria dos profissionais ainda está concentrada da Região Sudeste, com um terço deles apenas em São Paulo. O maior estado do Brasil formou mais de 3.500 novos arquitetos e urbanistas em 2018.

O número de empresas de Arquitetura e Urbanismo vem crescendo em um ritmo ainda maior que o número de profissionais. Para se ter uma ideia, 35% das empresas hoje ativas no Brasil foram abertas nos últimos cinco anos. No final de 2018 eram quase 24.000 empresas registradas no CAU, uma para cada sete arquitetos e urbanistas.

 

 

 

PRÊMIOS E CONCURSOS

O Anuário de Arquitetura e Urbanismo 2019 também traz as relações de vencedores dos prêmios e concursos realizados no ano passado. Houve um recorde de Concursos Nacionais de Arquitetura e Urbanismo: foram 14 no total, abrangendo desde o Masterplan da Orla do Lago Paranoá, em Brasília, até a Nova Sede do CAU/TO, passando por projetos de habitação social, escolas e renovação urbana. Vale a pena conferir os novos talentos que estão sendo revelados no cenário nacional!

Também estão listados os arquitetos brasileiros que se destacaram em concursos e prêmios internacionais, com destaque para as várias distinções concedidas aos arquitetos e urbanistas dos escritórios Rosenbaum e Aleph Zero, responsáveis pelo projeto das Moradias Infantis do Araguaia. Eles venceram o Prêmio Internacional do Instituto Real de Arquitetos Britânicos (RIBA), o Prêmio Archdaily Obra do Ano, e conquistaram o terceiro lugar no Prêmio oscar Niemeyer de Arquitetura Latino-Americana.

A Arquitetura Brasileira foi reconhecida ainda no Prix Versailles (da Unesco), no BREEAM Awards (que reconhece os prédios mais sustentáveis do mundo), no Prêmio Mies Crown Americas (do Instituto de Tecnologia de Chicago) e também pelo Ministério da Educação da França, que concedeu à conselheira do CAU/BR Nadia Somekh a distinção honorífica “Palmes Acadêmiques”.

 

Mercado em expansão

 

Confira essas e muitas outras informações no Anuário de Arquitetura e Urbanismo 2019. Essa é uma publicação anual do CAU/BR, produzida desde 2017 e que vem se firmando como a principal referência para o mercado de trabalho de arquitetos e urbanistas em todo o Brasil.

Clique aqui para acessar o Anuário de Arquitetura e Urbanismo 2019

 

Via CAU/BR

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.