Home » CAU/MG, Entrevistas, Notícias, Notícias Recentes » Informe da Construção: Presidente Edwiges e os desafios da gestão

Informe da Construção: Presidente Edwiges e os desafios da gestão

A presidente da gestão 2021-2023, arq urb. Edwiges Leal, concedeu entrevista para o períodico do Centro de Economia e Estatística Aplicada

 

ENTREVISTA COM A ARQUITETA – Informe da Construção

► LINK PARA A EDIÇÃO COMPLETA AQUI

 

Conselho de Arquitetura e Urbanismo – CAU iniciou sua nova gestão trienal em 2021 e em Minas Gerais o CAU/MG, composto por 22 conselheiros titulares e seus suplentes, elegeu como Presidente da Autarquia a Arquiteta e Urbanista Maria Edwiges Sobreira Leal. A profissional possui, em sua trajetória ininterrupta de 37 anos, uma vasta experiência no desenvolvimento de relevantes projetos arquitetônicos, urbanísticos, paisagísticos e de restauração, além de sua atuação como Conselheira Titular do CAU/MG na gestão 2018-2020.

 

O que esperar do CAU/MG, para essa gestão?

Seguindo o previsto na Lei 12378 de 31 de dezembro de 2010, em seu § 1º, “O CAU/BR e os CAU/UFs têm como função orientar, disciplinar e fiscalizar o exercício da profissão de arquitetura e urbanismo, zelar pela fiel observância dos princípios de ética e disciplina da classe em todo o território nacional, bem como pugnar pelo aperfeiçoamento do exercício da arquitetura e urbanismo”, ou seja, o Conselho atua para que a sociedade acesse a arquitetura e urbanismo e que esse exercício seja desempenhado por profissionais habilitados. Minas Gerais conta com a atuação de
aproximadamente 17 mil arquitetos e urbanistas registrados junto ao CAU/MG e é, junto a eles que a atual gestão do Conselho dará continuidade ao importante trabalho desenvolvido desde a criação do CAU. Nesse período foram dados passos importantes para a difusão da profissão e fiscalização do seu exercício, porém, o momento atual exige que o CAU atue para que os arquitetos e urbanistas se aproximem das grandes demandas previstas para o futuro.

Informe da Construção

Parte da sociedade já percebeu que não há como produzir cidades melhores sem que a arquitetura e urbanismo rompa barreiras históricas, entre as quais está, a de que se trata de uma profissão elitizada. Para ampliar a diferença que o trabalho do arquiteto e urbanista faz, é preciso que ele ocupe seus espaços e tenha a oportunidade de mostrar o quanto seu trabalho eleva a qualidade de vida das pessoas. E, como isso depende do profissional tanto quanto da sociedade, esse será o principal espaço para atuação do CAU nos próximos anos.

A luta pela moradia digna, por exemplo, está incluída na pauta do CAU/MG em sua atuação com a difusão da Lei 11.888/2008, que em seu Art. 1o “(…) assegura o direito das famílias de baixa renda à assistência técnica pública e gratuita para o projeto e a construção de habitação de interesse social, como parte integrante do direito social à moradia (…)”.

A compreensão da legislação vigente é o primeiro passo para que o Conselho possa cumprir sua função de articulador para a mobilização dos atores necessários, para que a arquitetura e urbanismo seja acessada por todos os mineiros, seja por meio da Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social – ATHIS, que tem sido foco de editais de patrocínio oferecidos pelo CAU/MG), seja pela compreensão de que o arquiteto e urbanista é fundamental para o planejamento de todas as cidades, projetos e preservação do nosso patrimônio, o qual, inclusive, representa grande parte do patrimônio histórico arquitetônico brasileiro.

Em Minas Gerais temos a missão de apresentar a profissão e seus novos desafios para nossos 853 municípios e para isso buscamos articulação com prefeituras, entidades, órgãos e instituições de ensino para ampliação dos impactos de nossas ações.

Queremos destacar a importância do projeto e do planejamento junto às prefeituras, pequenas, médias e grandes. A arquitetura e urbanismo é o primeiro passo para a materialização dos planos propostos pela gestão municipal e que dependem grandemente e, antes de tudo, do exercício profissional do arquiteto e urbanista, que é o profissional que possui a função e qualificação necessária para isso.

Temos, ainda, o objetivo de estarmos cada vez mais próximos dos 93 cursos de arquitetura e urbanismo de Minas Gerais, que representam o primeiro ambiente de discussão desse novo perfil profissional esperado pela contemporaneidade e onde se inclui o entendimento do importante sentido social da profissão. Além disso, essas possibilidades de cooperação por ações mais efetivas contam com a diversidade do nosso estado, o que é o maior incentivo para proposições compartilhadas e que levem a todo o nosso território o trabalho do arquiteto e urbanista.

Por fim, a principal mensagem dessa gestão é a de que queremos arquitetos em todos os municípios e em todos os cantos de nossas cidades. Sonhamos, e trabalharemos para que a arquitetura e urbanismo seja para todos. Assim, colocamos o CAU/MG à disposição para construirmos juntos um novo sentido para essa relevante profissão e que seja adequado aos desafiadores dias atuais.

 

Confira outras entrevistas na página Arquitetura na Mídia.
www.caumg.gov.br/midia

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *