Home » Arquitetura, CAU/MG, Eventos, Notícias » Conselho leva discussão sobre Incorporação e Arquitetura ao Minascon 2019

Conselho leva discussão sobre Incorporação e Arquitetura ao Minascon 2019

O evento contou com a presença do jornalista Raul Lores e do arquiteto incorporador Paulo Rodrigues

Nesta terça-feira (17), o Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Minas Gerais – CAU/MG, esteve presente em um dos maiores eventos da construção do estado, o Minascon, cuja temática de 2019 é “O mundo muda, a indústria transforma”. Foi apoiado nesse tema que o Conselho realizou seu painel, integrando o arquiteto nas mudanças dentro da indústria da construção, trazendo para debate o protagonismo, assim como a ausência, dos arquitetos e urbanistas com a incorporação e o mercado imobiliário.

O evento iniciou com as boas-vindas do Presidente do CAU/MG, arq. urb. Danilo Batista, e a Coordenadora do Colegiado Permanente de Entidades dos Arquitetos e Urbanistas – CEAU/MG, arq. urb. Fernanda Basques aos presentes. Na oportunidade, agradeceram o Sistema Fiemg e o Sebrae por receberem o Conselho nessa grande mostra da construção civil.

 

Experiências de São Paulo

Incorporação e Arquitetura

Abrindo as falas do painel, o primeiro convidado foi o jornalista Raul Juste Lores, editor-chefe da revista VEJASP, que é também um pesquisador e entusiasta de arquitetura e urbanismo. Raul possui um amplo conhecimento na área, tendo publicado em 2017 o livro “São Paulo nas alturas”, que trata inteiramente sobre o mercado da arquitetura nos anos 50 e 60, na cidade de São Paulo, a chamada “Era de Ouro”.

Sua apresentação ressaltou sobre o impacto da arquitetura valorizada e divulgada, citando trabalhos de arquitetos famosos e correlacionando com a importância de darmos reconhecimento a produções arquitetônicas brasileiras. O palestrante ressaltou também como a boa arquitetura permanece viva através do tempo, sempre se renovando.

 

Experiências do Rio Grande do Sul

Incorporação e Arquitetura

Em seguida, o arquiteto-empresário Paulo Henrique Rodrigues, diretor da Stemmer Rodrigues Arquitetura e Incorporação, proferiu palestra sobre o sentido da arquitetura incorporadora em correlação com o seu próprio empreendimento, dando exemplos práticos. Na posição de empreendedor, deu dicas sobre como realizar projetos que sejam importantes para o cliente e que também conversem com o ambiente, o entorno, expondo a necessidade do resgate identitário dos projetos. Segundo ele, “a casa, o apartamento, a moradia das pessoas representa o social. A casa é o espelho das pessoas”.

 

Gravação do evento na íntegra

 

Encerramento

Por fim, os convidados participaram de uma rodada de perguntas que colocaram em discussão pontos importantes vistos durante as palestras no que diz respeito ao cenário imobiliário atual. Um ponto em comum percebido nas falas é que os arquitetos e urbanistas perderam lugar na incorporação imobiliária, além da dúvida de como esses profissionais podem assumir novamente a frente do mercado, com o intuito de melhorar a qualidade de vida nas cidades. Além da necessidade de enxergar a arquitetura como um tipo de empreendimento rentável.

“A gente tem que fazer mais, tem que falar para um público diferente, com uma linguagem mais acessível, não só sobre social, mas sobre negócio, empreendimento”, falou Fernanda Basques, coordenadora da CEAU-MG. Também se destacou a percepção da multifuncionalidade do arquiteto, “temos diversas funções, não apenas a função social. Arquiteto pode empreender, pode incorporar, fazer projetos em ATHIS, dentre outros”, ressaltou Danilo Batista, presidente do CAU/MG.

Concluiu-se que talvez o maior desafio é atrair mais público para o ofício da arquitetura e produzir projetos atuais, que atendem as necessidades dos novos modelos de sociedade.

 

CLIQUE AQUI E ACESSE AS FOTOS DESTE EVENTO

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *