Home » Notícias » Destaques, Entidades, Eventos, Notícias, Urbanismo » II Seminário Infâncias na Cidade: resistências em tempos de retrocessos.

II Seminário Infâncias na Cidade: resistências em tempos de retrocessos.

II Seminário Infâncias na Cidade: resistências em tempos de retrocessos.

O Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) e o Projeto Amigos da Rua realizam entre os dias 14 e 16 de setembro de 2022 a 2ª edição do Seminário Infâncias na Cidade, em formato virtual. A organização é do GT Infâncias e Juventudes do IAB e do GT Infâncias do IAB Minas Gerais. O evento conta com a parceria do Centro de Referências em Educação Integral, Coletivo Geral Infâncias, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Mackenzie, Grupo de Pesquisa Ciranda (UEMG) e o Movimento BH pela Infância.

Pesquisar, planejar e elaborar políticas públicas considerando desejos e demandas identificadas a partir do trabalho em conjunto com crianças é, num contexto de redemocratização lenta e incompleta do país, uma oportunidade para se repensar as formas hierárquicas como temos produzido o ambiente ao nosso redor, em geral excludente, numa perspectiva elitista, machista patriarcal, misógina, racista e adultocêntrica. A desigualdade é o que nos caracteriza como país, de modo que enquanto as oportunidades apresentadas às classes médias e altas no Brasil são infinitamente maiores, as camadas populares enfrentam um agravamento da situação de vulnerabilidade social e risco dado pelas mudanças climáticas e sociais. As crianças que vivem em espaços urbanos são as principais vítimas da segregação socioespacial resultante deste processo, seja pelo confinamento das elites ou pela ausência de espaços seguros das classes menos favorecidas. Se por um lado, é inegável os avanços que alcançamos nas últimas décadas em termos de acesso a direitos humanos e urbanos, organizar um seminário num contexto de retrocessos sociopolíticos é também repensar estratégias de resistência e luta.

Este seminário é, portanto, uma oportunidade para a troca de informações sobre pesquisas, políticas, programas, projetos e experiências que se relacionam com os diferentes modos como as crianças urbanas vivem, circulam pelos espaços, brincam, trocam experiências, praticam, mantêm e desenvolvem as suas culturas, especialmente os jogos e brincadeiras praticados nos espaços coletivos. Esta temática se torna a cada ano mais presente nos debates.

Uma cidade boa para as crianças é uma cidade boa para todas e todos. É preciso conhecer as diversidades de experiências urbanas das crianças brasileiras em especial, para se propor avanços no acesso aos direitos à cidade, ao lazer e ao brincar.

O II Seminário Infâncias na Cidade terá transmissão ao vivo pelo canal do IAB no Youtube, que pode ser acessado pelo link abaixo.

 

www.youtube.com/IABDN

 

PROGRAMAÇÃO

 

MESA 1: O BRINCAR COMO PRÁTICA SOCIAL DE TERRITORIALIZAÇÃO INFANTIL

A proposta desta mesa é explorar as atividades lúdicas infantis, em especial as brincadeiras realizadas em espaços públicos urbanos, como prática social que guarda potencial de demarcação territorial, potência que se contrapõe à posição hierarquicamente inferior no interior das relações sociais, em que o adulto detém o poder. Para além da inegável contribuição que as expressões culturais desenvolvidas pelas crianças em suas relações entre pares e com adultos, quando praticadas em espaços públicos as brincadeiras reservam um sentido de disputa pelo território, um contraponto à compreensão da cidade como ‘espaço dos carros’ ‘espaço de trocas’ comerciais e financeiras, valorizando assim seu ‘valor de uso’.
Dia 14 de setembro – quarta-feira
Horário: 14h30
Abertura e mediação: Samy Lansky, Projeto Amigos da Rua / Escola de Arquitetura UFMG
Convidados:
Catharina Pinheiro Cordeiro dos Santos Lima (Faculdade de Arquitetura e Urbanismo USP)
Levindo Diniz Carvalho (Faculdade de Educação UFMG)

 

MESA 2: PRIMEIRA INFÂNCIA, POLÍTICAS PÚBLICAS E DIREITO À CIDADE

O Marco Legal da Primeira Infância completou seis anos de existência em 2022. Os desafios para a efetivação dos direitos das crianças entre 0 e 6 anos no espaço urbano demandam envolvimento de diversos setores, assim como a construção e implantação dos Planos Municipais pela Primeira Infância. A mesa objetiva debater a primeira infância no contexto das cidades, refletindo sobre participação infantil, espaços públicos e o papel das políticas públicas para a garantia do direito ao brincar, à saúde e ao desenvolvimento saudável.
Dia 15 de setembro – quinta-feira
Horário: 9h30
Mediadora: Desirée Ruas, Movimento BH pela Infância
Convidados:
Adriana Friedmann, Antropóloga – Coletivo A vez e a voz das Crianças
Vital Didonet, Professor – Rede Nacional Primeira Infância

 

MESA 3: INTERGERACIONALIDADE E OS ATRAVESSAMENTOS DE CLASSE SOCIAL, GÊNERO E RAÇA

Nos distanciamos da busca por um mundo que promova a equidade, achate as desigualdades e iguale oportunidades de desenvolvimento humano longe da miséria e violência cotidianas. Infâncias e juventudes submetidas a esta condição, enfrentam enormes desafios para romper a condição de vulnerabilidade e risco.
Essa situação ocorre por força de múltiplos fatores, tais como: valores intrínsecos à constituição de uma cultura de consumo; crença do poder da tecnologia como capaz de quebrar as barreiras das utopias mais ficcionais de futuro; e, principalmente, da economia e desenvolvimento como eixo principal estruturador da sociedade, fundadas e fundantes de uma energia e atitude predominantemente de viés masculino de poder e subjugação exploratória e exaustiva da natureza, dos recursos naturais e humanos, negando a diversidade de contextos, culturas, etnias, tribos, a visão feminina e o lugar da mulher na sociedade. Iniquidade, misoginia e racismo estruturais.
Quais os caminhos de ruptura e transformação possíveis?
Dia 15 de setembro – quinta-feira
Horário: 14h30
Mediador: Rodrigo Mindlin Loeb, FAU Mackenzie
Convidadas:
Macaé Evaristo, Feminista, ativista do Movimento Negro e Vereadora em Belo Horizonte pelo PT
Ana Gabriela Godinho Lima, Professora e Pesquisadora do Programa de Pós-graduação FAU Mackenzie

 

MESA 4: CIRCULAÇÃO DE CRIANÇAS PELO TERRITÓRIO EM LUTA POR DIREITOS

Viver no contexto urbano na contemporaneidade pressupõe um constante enfrentamento de desafios dados por situações de vulnerabilidade social. O propósito dessa mesa é destacar a participação de crianças que se mobilizam na luta por direitos, circulando pelo espaço da cidade, rompendo fronteiras e ressignificando territórios atravessados por situações de exceção. Para tanto, nos apoiamos em estudos contemporâneos e decoloniais que lançam luz sobre o engajamento e a participação de crianças em movimentos sociais de luta por moradia.
Dia 16 de setembro – sexta-feira
Horário: 9h30
Mediador: Luciano Coelho, UEMG
Convidados:
Luciana Maciel Bizzotto, Coletivo Geral Infâncias
Cleriston Izidro dos Anjos,Centro de Educação da UFAL

 

ATIVIDADE CULTURAL

A cidade como extensão da escola: o que pensam as crianças, adolescentes e jovens?
Uma roda de conversa entre crianças, adolescentes e jovens representantes de escolas públicas que utilizam os espaços fora da escola como territórios educativos.
Mediação: Beatriz Goulart Centro de Referências em Educação Integral
Dia 16 de setembro – sexta-feira
Horário: 14h30

Além das mesas, que acontecerão conforme programação, o evento conta ainda com uma Atividade Cultural: Uma roda de conversa entre crianças, adolescentes e jovens representantes de escolas públicas que utilizam os espaços fora da escola como territórios educativos.

II Seminário Interdisciplinar Infâncias na Cidade
FICHA TÉCNICA
Coordenação Geral: Samy Lansky
Coordenação Temática: Beatriz Goulart, Desirée Ruas, Luciana Bizzotto, Luciano Silveira Coelho, Rodrigo Mindlin Loeb, Samy Lansky
Design Gráfico: Rodrigo Mindlin Loeb

 

Realização
Instituto de Arquitetos do Brasil
GT Infâncias e Juventudes – IAB
GT Infâncias – IAB MG
Projeto Amigos da Rua

 

Apoio:
Centro de Referências em Educação Integral,
Coletivo Geral Infâncias,
Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Mackenzie,
Ciranda – Laboratório de Lazer, Infância e Cidade (UEMG)
Movimento BH pela Infância.

 

A Edição passada:
O Primeiro Seminário Interdisciplinar ‘Infâncias na Cidade: desafios para as pesquisas e intervenções em tempos de incerteza’ ocorreu em dezembro 2020, de modo virtual, e foi organizado pelo Projeto ‘Amigos da Rua’ e pelo NEPEI, Núcleo de Estudos e Pesquisas em Infâncias e Educação Infantil da UFMG. Foi transmitido pelo canal do youtube do NEPEI e fez parte da programação preparatória para a UIA 2020. Foi constituído de 5 sessões e uma exposição. Cada sessão contou com dois ou três palestrantes e um ou dois mediadores, um total de 20 pessoas. Link de consulta: https://nepei.fae.ufmg.br/i-seminario-infancias-na-cidade/

 

FICHA TÉCNICA
Coordenação Geral: Samy Lansky
Coordenação Temática: Beatriz Goulart, Desirée Ruas, Luciana Bizzotto, Luciano Silveira Coelho, Rodrigo Mindlin Loeb, Samy Lansky
Design Gráfico: Rodrigo Mindlin Loeb

 

Realização:
Instituto de Arquitetos do Brasil
GT Infâncias e Juventudes – IAB
GT Infâncias – IAB MG
Projeto Amigos da Rua

 

Apoio:
Centro de Referências em Educação Integral,
Coletivo Geral Infâncias,
Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Mackenzie,
Ciranda – Laboratório de Lazer, Infância e Cidade (UEMG)
Movimento BH pela Infância.

Fonte: IAB Brasil

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.