Home » Arquitetura, Notícias, Notícias Recentes » Arquiteto mineiro, Radamés Teixeira, faleceu nesta terça

Arquiteto mineiro, Radamés Teixeira, faleceu nesta terça

Primeiro urbanista da cidade de Itabira/MG, Radamés Teixeira trabalhava pela expansão do município para longe das minas

Radamés em foto tirada no ano de 2006. (Autor: Fábio Lima)

A arquitetura e urbanismo mineira perdeu um grande nome este mês. Faleceu na madrugada desta terça-feira (15/12), em Belo Horizonte, o arquiteto e urbanista Radamés Teixeira da Silva, aos 96 anos, vítima de um acidente vascular cerebral (AVC). Professor aposentado da Escola de Arquitetura da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Radamés tinha uma história de 75 anos com a arquitetura e urbanismo, cativando e inspirando a futura geração de profissionais.

As novas e atuais avenidas do município mineiro de Itabira, todas sem exceção, foram projetadas pelo arquiteto urbanista, que mudou-se para a cidade na década de 1960, tendo permanecido por muitos anos como consultor da Prefeitura, com um pequeno intervalo na década seguinte. Retornou em 1983, a convite do prefeito José Maurício Silva (1983/88), que o trouxe de volta para dar continuidade ao projeto urbanístico que visava afastar a cidade das minas.

“O que mais me admira no professor Radamés é sua vontade de discutir as ideias com as gerações mais novas. Estava sempre a postos na sala de leitura da biblioteca da Escola de Arquitetura para nos mostrar algum projeto de outros tempos que ainda era muito ambicioso para os tempos contemporâneos. Suas ideias iluminaram as de muitos outros, por vezes realizando-se através de seus alunos, discípulos, amigos. Considerava importante educar as crianças para que pudessem desenvolver uma visão de cidadania urbanística, afinal, só nelas havia esperança de modificação do futuro. Nos deixa sem sua simpatia, disponibilidade, inquietude e criatividade, mas foi cercado pelo amor dos familiares e dos amigos.”
Elisabete Andrade, arquiteta e urbanista e Diretora de Cidades do IAB-MG 

 

A trajetória de um grande urbanista

Nascido no município de Divisa Nova, em 4 de fevereiro de 1924, Radamés iniciou sua graduação como engenheiro-arquiteto na Escola de Arquitetura da UFMG, em 1945. Em 1951 especializou-se em urbanismo e em 1961 escreveu sua tese de livre docência, intitulada “O transporte aéreo: sua aplicabilidade em um povoamento racional do Brasil”. Em 1991, aperfeiçoou-se em Planejamento e Administração de Recursos Ambientais – Liderança e Gerenciamento de Projetos Interdisciplinares.

Imediatamente após sua graduação, iniciou carreira docente na mesma faculdade onde estudou, sendo Professor Assistente da disciplina Geometria Descritiva, de 1949 a 1960; Professor Adjunto da disciplina Planejamento e Composição de Exteriores, em 1955; Professor Adjunto da disciplina Metodologia do Plano Local de Desenvolvimento Integrado, de 1970 a 1981; Professor Adjunto da disciplina Paisagismo, de 1982 a 1985; Chefe do Departamento de Urbanismo de 1981 a 1984; e Coordenador do Curso de Especialização em Urbanismo, de 1985 a 1987. Ainda na UFMG, em 1981, foi Professor Adjunto da disciplina Noções de Arquitetura e Urbanismo da Escola de Engenharia.

Radamés Teixeira

Radamés Teixeira em aula

Entusiasta do design e das inovações, o professor Radamés foi co-fundador da Escola de Artes Plásticas (ESAP) da Universidade Mineira de Arte (UMA), posteriormente transformada em Fundação Universidade Mineira de Arte (FUMA) e hoje Escola de Design da UEMG. Foi a primeira escola de Design de Minas Gerais e a segunda do Brasil. “Tinha curso de literatura e desenho, era um curso para professores de design, era muito bem feito. O curso de design era uma maravilha”, relatou o professor.

Na Escola de Artes Plásticas da Fundação Universitária Mineira de Arte (atual Universidade Estadual de Minas Gerais/UEMG), atuou como Professor da disciplina Elementos de Paisagismo C, de 1960 a 1972; Professor titular da disciplina Geometria Descritiva, em 1972; Professor Efetivo da disciplina Paisagismo; e Vice-Reitor da Universidade Mineira de Arte (UMA, atual UEMG), em 1971 e 1972.

Esse texto faz parte de uma extensa matéria sobre o arquiteto e urbanista de Itabira, produzida pelo portal Abreu – Arquitetura brasileira em revista, que aprofunda em sua história de vida e carreira. Para conferir o material completo, clique aqui.

Fonte: Abreu e Vila de Utopia

 

Documentário contemplado em Edital do CAU/MG

Em 2017, a Fundação IBI Tecnologia Alternativa inscreveu o projeto “Belo Horizonte; O Desabrochar de uma Metrópole” no Edital de Patrocínio do CAU/MG realizado no mesmo ano. Trata-se de um documentário que retrata o pensamento e projetos do Arquiteto Urbanista e professor Radamés Teixeira, desenvolvidos ao longo de uma vida inteira dedicada a pensar a cidade de Belo Horizonte.

Em destaque, os projetos do Anel da Serra, em parceria com o arquiteto Henrique Campos e Joany Machado, que propõe uma nova visão sobre nossa cidade, interligando Belo Horizonte a Nova Lima pela Praça do Papa, criando uma nova concepção metropolitana de mobilidade urbana.  Neste contexto, enquadra-se também a proposta da construção do Aeroporto Internacional de Nova Lima, incluindo assim Belo Horizonte no cenário mundial das grandes metrópoles.

As gravações foram realizadas de janeiro a setembro de 2011, com a participação de diversos arquitetos, urbanistas e políticos. Confira na íntegra pelo Youtube do CAU/MG.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × um =