Arquitetura

Anuário de Arquitetura e Urbanismo traz dados inéditos sobre a profissão

Anuário de Arquitetura e Urbanismo do CAU/BR foi lançado na II Conferência Nacional de Arquitetura e Urbanismo

Anuário de Arquitetura e Urbanismo

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) lança o Anuário de Arquitetura e Urbanismo 2016, publicação que traz todas as informações sobre as atividades do setor. Nos últimos cinco anos, houve um crescimento de 47% no total de trabalhos realizados por arquitetos e urbanistas. Essa evolução acompanhou a gangorra da economia brasileira: após dois anos seguidos de crescimento (43% em 2013 e 14% em 2014), o setor de Arquitetura e Urbanismo amargou estagnação em 2015 e queda de 10% em 2016. As principais atividades realizadas foram projetos (53%) e execução de obras (32%).

Clique aqui para baixar o Anuário de Arquitetura e Urbanismo.

Anuário de Arquitetura e Urbanismo

Por outro lado, o número de arquitetos e urbanistas cresce cada vez mais: eram 143.401 em 2016, número 36% maior que em 2012. Trata-se de uma classe profissional predominante feminina e jovem: 62% são mulheres, e quase 60% têm menos de 40 anos. A maioria dos profissionais está concentrada na Região Sudeste, com 55% dos arquitetos e urbanistas do Brasil. Mas é na Região Sul onde existe mais trabalho: 37,9% das atividades foram realizadas na Região Sul, contra 35% no Sudeste. O Anuário de Arquitetura e Urbanismo 2016 traz também informações por Estado e municípios.

Anuário de Arquitetura e Urbanismo

O Anuário de Arquitetura e Urbanismo de 2016 apresenta informações extraídas do Sistema de Informação e Comunicação do CAU (SICCAU) e do Sistema de Inteligência Geográfica do CAU (IGEO), que reúnem todos os dados registrados pelos arquitetos e urbanistas por meio do Registro de Responsabilidade Técnica (RRT). A publicação será lançada todos os anos, com informações atualizadas.

Via CAU/BR

0 resposta

  1. A maioria dos profissionais está concentrada na Região Sudeste, com 55% dos arquitetos e urbanistas do Brasil. Mas é na Região Sul onde existe mais trabalho: 37,9% das atividades foram realizadas na Região Sul, contra 35% no Sudeste. O Anuário de Arquitetura e Urbanismo 2016 traz também informações por Estado e municípios.

    1. A informalidade no Sudeste é maior do que no Sul. Os profissionais não registram todos os RRTs devidamente, esta é a consciência que precisamos ampliar e ter a sociedade como parceira, pois o RRT é fundamental para a regularidade da prestação de serviços em arquitetura e urbanismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS

CAU/MG

Nota CAU/MG: Intervenções na Pampulha referentes ao Campeonato de Stock Car

CAU/MG

1º Fórum de Presidentes do CAU de 2024 elege CAU/MG para Coordenação Adjunta

CAU/MG

Anuidade 2024: Últimos dias para desconto de 10% em pagamentos à vista

Pular para o conteúdo